Restauração da PR-323 começam nesta quarta feira entre Paiçandu e Cianorte

0
302

As obras de recuperação emergencial do pavimento das rodovias PR-323 estava marcado pra começar nesta quarta-feira (7), no trecho entre Paiçandu e Cianorte.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Na PR-323, 61,8 quilômetros passarão por reparos, entre o trecho final da pista dupla, em Paiçandu, e o entroncamento com a PR-082, em Cianorte. O Governo do Estado vai investir R$ 27,2 milhões.

Na PR-317, será feita a recuperação de 20,7 quilômetros, entre Maringá e Iguaraçu. O investimento será de R$ 7,7 milhões. Em nota, o DER-PR explica que “o objetivo das intervenções é melhorar a trafegabilidade nos trechos, garantindo a segurança de quem circula pelo local”.

Motorista de caminhões há oito anos, Douglas Braga, 27, trabalha em uma transportadora localizada na PR-323, próximo a Cianorte. Segundo ele, a rodovia nunca esteve tão ruim. “Eu nunca tinha visto a PR-323 nesse nível que ela está. Sempre teve buracos, mas não desse jeito”, explica.

De acordo com ele, as manutenções nos veículos são constantes, devido ao desgaste causado pelos buracos. “É pneu que estoura, roda que entorta, mola que escapa. Toda semana tem caminhão nosso indo para a oficina. E com isso, acaba gastando mais dinheiro”, enfatiza.

E mais do que causar danos aos veículos, a rodovia oferece riscos para os condutores. “Os carros pequenos invadem a pista quando tentam desviar dos buracos, e nem acostamento tem. Está horrível. Isso sem falar na sinalização, que está bem ruim. Não tem mais faixa desenhada no asfalto”, comenta Braga.

Durante evento em Maringá, na quinta-feira (1º), o governador Beto Richa reafirmou que a duplicação da PR-323 é prioritária para Governo do Paraná. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) está em negociações avançadas com o consórcio Rota das Fronteiras para aquisição do projeto e espera lançar a licitação do Lote 1, entre Paiçandu e Doutor Camargo, ainda na primeira quinzena de março. A estimativa preliminar de custos para esta etapa da duplicação é de R$ 200 milhões. Serão 20,7 quilômetros de novas pistas, além de três trincheiras.

Ainda neste primeiro semestre deve acontecer a licitação do próximo lote, que compreende quase quatro quilômetros a serem duplicados no perímetro urbano de Umuarama. Os engenheiros do DER-PR estudam ainda a sequência das duplicações. Outro trecho do projeto que está sendo negociado com o consórcio Rota das Fronteiras totaliza 20,8 quilômetros de extensão, entre Doutor Camargo e Jussara. Porém, para duplicar toda a extensão entre os dois municípios, faltariam 4 quilômetros da variante do Rio Ivaí, que ainda dependeria da licitação do projeto.

Por causa dos engarrafamentos e do volume grande de veículos, também está sendo analisada pelo DER-PR a possibilidade de duplicar 20,2 quilômetros no perímetro urbano de Cianorte. Será necessário primeiro licitar o projeto.

A Secretaria de Infraestrutura e Logística incluiu a duplicação de 20,7 quilômetros da PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transporte, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do Governo do Paraná. O DER-PR lançou um edital de chamamento público para que as empresas interessadas em elaborar o projeto se candidatem até 8 de março. A estimativa inicial para realizar as obras neste trecho é de R$ 200 milhões.

Fonte: O Diário