Real sofre contra Romarinho, mas busca virada e pega o Grêmio na final

0
221

Não era a Bombonera, nem semifinal de Libertadores, mas a frieza que fez o nome de  Romarinho em 2012 voltou a aparecer no Mundial de Clubes.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Diante do poderoso Real Madrid, o brasileiro foi a luz de inteligência do Al Jazira, sendo recompensado com o gol que deixou o banco de reservas espanhol atônito. O favoritismo do Real, contudo, foi comprovado nos últimos minutos do jogo: vitória por 2 a 1, com gols de Cristiano Ronaldo e Gareth Bale.

Para o duelo da semifinal, o Real Madrid poupou algumas de suas estrelas. Sergio
Ramos, Carvajal e Kroos viram do banco de reservas Romarinho abrir o placar para
o Al Jazira. Voltando de lesão, Gareth Bale entrou em campo apenas aos 37
minutos do segundo tempo, segundos antes de marcar o gol da vitória.

Classificado de maneira mais difícil do que imaginava, o Real Madrid agora terá o
Grêmio pela frente. A decisão do Mundial de Clubes acontecerá no sábado (16), às
15h (de Brasília).

Quem foi bem: Romarinho

A atuação de Romarinho não foi destaque apenas pelo gol marcado. As raras
jogadas ofensivas do Al Jazira sempre saíam de seus pés. Até no gol anulado a
participação do brasileiro foi destaque. Foi ele quem desarmou no meio de campo e
tocou em profundidade para deixar dois companheiros de equipe livres. Nos últimos
minutos, o cansaço já era evidente e Romarinho não teve forças para conseguir
buscar o empate.

Quem foi mal: Benzema

Em um jogo com tantas chances, Benzema foi o destaque negativo do Real Madrid.
Em má fase, o francês parou duas vezes na trave e deixou o campo sob vaias da
torcida presente. Para piorar, Gareth Bale, que entrou em seu lugar, foi o responsável pelo gol da vitória espanhola.

Até o gol de Romarinho, a partida tinha um nome de destaque: Ali Khaseif. Foi graças ao goleiro de 30 anos que o Real Madrid não foi para o vestiário com pelo menos seis gols marcados. Em uma sequência absurda, o arqueiro foi fazendo uma defesa impressionante atrás da outra.

A principal delas aconteceu logo aos seis minutos. Após escanteio, Cristiano Ronaldo cabeceou, a bola desviou e Khaseif defendeu no reflexo. E não parou por aí: chute de Modric, de Cristiano Ronaldo, cabeçada de Benzema… todas elas pararam em ótimas defesas do goleiro do Al Jazira. O conto de fadas de Khaseif terminou de maneira melancólica. Aos cinco minutos do segundo tempo, uma lesão na coxa direita fez com que o arqueiro deixasse o campo para o lugar de Alsenaani.

Fonte: UOL Esportes