PF cumpre 11 mandados de prisão temporária em nova fase da operação que tem BRF como alvo

0
193

O ex-diretor-presidente global da BRF Brasil Foods Pedro de Andrade Faria foi preso na manhã desta segunda-feira (5), em São Paulo, na 3ª fase da Operação Carne Fraca.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Outras dez pessoas ligadas à empresa são alvo de prisão temporária (veja lista mais abaixo), e duas delas já foram presas na capital paulista: o ex-diretor e ex-vice-presidente Hélio Rubens Mendes dos Santos Júnior e o gerente jurídico Luciano Bauer Wienke.

Esta nova fase, batizada de Operação Trapaça, cumpre um total de 91 ordens judiciaisem São Paulo, no Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul e em Goiás. Além dos 11 mandados de prisão, há 27 mandados de condução coercitiva e 53 de busca e apreensão.

De acordo com a PF, as investigações apontaram que cinco laboratórios credenciados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e setores de análises da BRF fraudavam resultados de exames em amostras de processo industrial.

Ainda segundo a PF, dados fictícios eram informados em planilhas e laudos técnicos entregues ao Serviço de Inspeção Federal (SIF/MAPA) para impedir que o Mapa fiscalizasse a qualidade do processo industrial da BRF.

Pedro de Andrade Faria chegou por volta das às 8h35 à sede da PF na capital paulista. Os demais alvos de mandados de prisão temporária dessa fase trabalham ou já atuaram na BRF.

 Veja a lista:
  • André Luís Baldissera
  • Décio Luiz Goldoni
  • Fabiana Rassweiller de Souza
  • Fabianne Baldo
  • Harissa Silvério el Ghoz Frausto
  • Hélio Rubens Mendes dos Santos Júnior – preso
  • Luciano Bauer Wienke – preso
  • Luiz Augusto Fossati
  • Natacha Camilotti Mascarello
  • Pedro de Andrade Faria – preso
  • Tatiane Cristina Alviero

O G1 enviou um e-mail pra BRF às 7h12 mas, até as 9h, a companhia não havia se posicionado. A reportagem tenta localizar a defesa dos citados.

Fonte: G1