Paraná: Estelionatárias devolvem dinheiro a idosa que caiu no golpe do bilhete

0
129

Uma idosa foi vítima de um golpe do bilhete premiado em Apucarana e perdeu R$ 20 mil. Agora, as golpistas devolveram o dinheiro para a vítima, em uma ação inédita.

De acordo com o relato da vítima para a polícia, ela estava na área central da cidade, onde foi abordada pelos golpistas, após ser ludibriada pelas criminosas com a promessa de um bilhete premiado, a idosa foi até uma agência bancária, sacou R$ 20 mil e entregou as estelionatárias, que sumiram com o dinheiro.

Um boletim de ocorrência foi registrado na 17ª Subdivisão Policial de Apucarana e as investigações começaram. Na época (10 de abril), o delegado-chefe José Aparecido Jacovós, disse que iria identificar os criminosos, que poderiam ser da região de Londrina, e que iria pedir a prisão preventiva de todos.

“Nós identificamos através de imagens duas mulheres, e mostramos para a vítima que as reconheceu. Na sequência identificamos mais duas comparsas da região de Londrina e pedimos ao todo quatro prisões preventivas que foram decretadas pela justiça”, informa o delegado.

Na última semana o advogado das golpistas procurou o delegado querendo saber se o dinheiro fosse devolvido se teria como dar uma amenizada na situação. “Nós dissemos que sim! Se o dinheiro fosse devolvido, os R$ 20 mil fossem depositados na conta dessa senhora idosa, que inclusive faz tratamento contra o câncer, e esse dinheiro era para a compra de medicamentos para o seu tratamento”, destacou Jacovós.

E, foi então que o milagre aconteceu. “Golpista devolver dinheiro é milagre! Eles devolveram os R$ 20 mil através de depósito na conta da vítima, o dinheiro já foi sacado. Então a polícia conseguiu que esses golpistas estelionatários devolvessem esse dinheiro para a vítima. Esse é um fato inédito, nos meus 30 anos como policial essa é a primeira vez que consigo fazer com o que o golpista devolva o dinheiro para a vítima”, comemora o delegado.
As prisões ainda estão decretadas, elas irão responder da mesma forma pelo crime. A única coisa que será feita é a comunicação ao juiz que a vítima já foi ressarcida, e pode ser que o advogado consiga até uma revogação destes mandados e apresente-as na delegacia para serem indiciadas.

Fonte: Portal Umuarama