Palmeiras aumenta a vantagem da liderança do Brasileirão vencendo o Ceará por 2 x 1

0
36

O Palmeiras venceu o Ceará por 2 x 1 na tarde deste domingo (21), no Pacaembu, e se manteve isolado na liderança do Campeonato Brasileiro.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Os dois gols do Palmeiras foram marcados pelo volante Bruno Henrique no primeiro tempo. No segundo, o atacante Arthur diminuiu para o Ceará.

Além do volante-artilheiro, que fazia aniversário de 29 anos, o jogo teve expulsão dupla na comissão técnica do Ceará (o técnico Lisca e o auxiliar Márcio Hahn), cartão vermelho para Deyverson por solada na barriga de um adversário e outras polêmicas.

Depois da partida, o técnico do Palmeiras, Felipão e o diretor de futebol alviverde, Alexandre Mattos, detonaram a arbitragem, que suspendeu quatro jogadores para o jogo contra o Flamengo, no próximo sábado.

O torcedor do Palmeiras pode se preparar para viver muito mais emoção além da vivida na partida contea o Ceará. Depois de ir a 62 pontos no Campeonato Brasileiro e manter vantagem na liderança, o time de Felipão terá pelo menos mais quatro decisões nas próximas duas semanas.

Na quarta-feira, o Palmeiras terá pela frente o Boca Juniors, na Argentina, pelo primeiro jogo da semifinal da Libertadores. Depois de apenas dois dias de recuperação – e pelo menos quatro desfalques importantes –, o rival será o Flamengo no Maracanã, pelo Brasileirão.

Sem semana cheia para trabalhar, Felipão terá de continuar provando a força de seu plantel. A volta da partida contra o Boca que decide uma vaga na final da Libertadores será no dia 31 de outubro, três dias antes do clássico contra o Santos, na arena, pela 32ª rodada do Brasileirão.

Na liderança do torneio, o Verdão está invicto há 15 rodadas. Se mantiver sequência contra Flamengo e Santos, vai dar passo importante rumo ao título do Brasileirão. Tudo isso entre decisões da Libertadores e desgaste físico de uma equipe que entrou em campo 67 vezes na temporada.

O que pode prejudicar a segurança defensiva palmeirense, algo que tem sobrado na era Felipão, é um problema que já deu dor de cabeça: o cartão vermelho. Depois de Felipe Melo e Deyverson contra o Cerro Porteño, o atacante voltou a ser expulso, desta vez contra o Ceará. Com um a menos, o Verdão teve mais trabalho do que o esperado para confirmar a importante vitória e também viu seu planejamento mais prejudicado para a reta final.

É verdade que Felipão terá o retorno de Gustavo Scarpa e Guerra para as últimas partidas do ano – os dois ficaram no banco de reservas no domingo –, mas se imaginar uma suspensão maior além da automática para Deyverson, que carrega no currículo a expulsão contra o Bahia, o treinador terá apenas Borja e Willian (improvisado) para atuar centralizado no ataque.

O que também tem sobrado, principalmente nesses momentos, é a personalidade da equipe. Antes questionada por ser uma equipe de pouco poder decisivo, o Palmeiras de Felipão cresceu com a individualidade de Dudu, Moisés, Willian, Bruno Henrique e do “quarteto titular” de zaga.

É com base na personalidade e no desempenho destes jogadores que o Verdão se prepara e se fortalece para sua sequência mais importante de 2018. Fora de campo, vão sobrar ansiedade e emoção para os torcedores palmeirenses.

Fonte: GE (Globoesporte.globo.com)