Motociclista que atropelou três estava com CNH suspensa

0
160

Ainda internado no hospital após atropelar três pessoas na Avenida do Batel, em Curitiba, o motociclista vai passar a ser monitorado por tornozeleira eletrônica. A informação foi confirmada pelo delegado Anderson Franco, que explicou que o jovem estava com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa desde 2016. Até a tarde desta segunda-feira (9), Fonseca seguia internado no pronto-socorro, sob escolta da Polícia Militar.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região
De acordo com o delegado Anderson Franco, o motociclista foi autuado em flagrante e a Polícia Civil agora aguarda a alta do Hospital Cajuru para o interrogatório. “Já colhemos diversos depoimentos, de testemunhas oculares, que nos ajudaram a entender a dinâmica do acidente. Em 2016, percebemos que ele foi autuado pela mesma infração e, desde então, está com a carteira suspensa”, explicou.

O uso da tornozeleira eletrônica foi autorizado pela Justiça. Desde abril deste ano, os crimes de racha ou de exibição são enquadrados no artigo 308 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), que prevê detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

O acidente

O acidente aconteceu na tarde de sábado (7). De acordo com testemunhas, o motociclista empinou o veículo e perdeu o controle. O pai dele esteve no local e contestou a versão das testemunhas. Ele ainda entrou em conflito com profissionais de imprensa que reportavam o ocorrido.

Entre as vítimas, uma idosa de 88 anos foi liberada ainda no sábado do hospital. As vítimas mais graves são uma mulher de 39 anos e a sobrinha dela, de 8. A tia passou por uma cirurgia e está internada no Hospital do Trabalhador, em estado grave.

Já a menina está internada no Hospital Pequeno Príncipe, que não divulgou novo boletim do estado de saúde.

A Dedetran (Delegacia de Delitos de Trânsito) investiga o acidente.

Fonte: Banda B / Catve