Mãe diz que matou recém-nascido afogado em açude por acreditar que ele era HIV positivo

0
55

Uma mulher de 25 anos é suspeita de ter matado o filho recém-nascido afogado por acreditar que ele era HIV positivo. Em depoimento ontem, ela afirmou ser soropostiva e confessou que jogou a criança em açude na propriedade rural do pai dela, localizada no assentamento Aliança, região do município de Itaquiraí (MS). O corpo foi encontrado, ainda com cordão umbilical, no último dia 17 de dezembro.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

De acordo com o site Ta Na Mídia Naviraí, o caso é investigado pelo delegado Edson Ruiz Ubeda. Após descoberta do crime, investigadores conseguiram identificar e prender a mulher que poderia ser mãe da criança. Ela foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil e, ao apresentar sua versão da história, informou que vive com HIV e que o vírus havia contaminado o bebê, por isso o matou.

Logo em seguida ao parto, ela jogou o recém-nascido no açude. No dia 17 de dezembro, o pai dela, foi ao pasto buscar vacas leiteiras para ordenha e percebeu algo estranho no local em que os animais bebiam água. Ao se aproximar, viu o que parecia ser o corpo de um bebê e chamou um vizinho para confirmar. Eles então tiveram certeza de que era um corpo e então chamaram a polícia.

A suspeita é de que a criança já estivesse morta há cerca de 100 horas. A suspeita responde por homicídio qualificado por motivo torpe. Ainda segundo o site Ta Na Mídia Naviraí, o delegado não concluiu o inquérito e aguarda resultado de laudos periciais antes de relatar os fatos à justiça.

Fonte: Correio do Estado