De olho no Cianorte, técnico do Inter diz que reserva de Nico foi combinada

0
233

Após um primeiro tempo apático no Estádio do Vale, o Inter cresceu de produção na segunda etapa, quando encaixou a marcação diante do São Luiz neste domingo e teve o acréscimo do uruguaio Nico Lopez em campo. Mesmo assim, o time colorado não conseguiu sair do 0 a 0 diante do adversário, em partida válida pela 9ª rodada do Gauchão.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Assim que o confronto encerrou, o técnico Odair Hellmann fez questão de explicar a opção pelo uruguaio entre os suplentes. Como não poderá contar com William Pottker, lesionado, e o próprio Nico, suspenso, utilizou a partida deste domingo para testar opções para o jogo contra o Cianorte, quinta feira, pela Copa do Brasil.

“É importante explicar para o torcedor… Eu já tinha conversado com o Nico, que precisávamos usar essa partida para buscar alternativa para quinta-feira. Perdemos o Pottker e o Nico para esse jogo (contra o Cianorte), sendo que precisamos fazer um bom resultado em casa. Não tem castigo, nada. Se não tivesse sido expulso, iniciaria o jogo de quinta normalmente. Estava tudo certo” – explica Odair.

Assim, o treinador organizou a armação do meio-campo do time reserva com uma trinca formada por três jogadores: Juan Alano, Camilo e Wellington Silva. Os três, assim como o atacante Marcinho, são as quatro alternativas para o confronto de quinta-feira.

“Essas são as opções. Vamos buscar uma situação para primeiro e segundo tempo. Vamos tentar mexer o menos possível na estrutura do time. Acho que a gente criou uma alternativa. Foi muito importante colocar esses jogadores, para entender o que podem render” – acrescenta.

Encaixe no segundo tempo

Em relação a partida, Odair explicou a atuação discrepante do time em relação aos dois tempos. Segundo o treinador, faltou encaixar melhor a marcação colorada no primeiro período. A partir desse acerto, a equipe evoluiu na etapa final.

” Perdemos um pouco no centro do campo. Estávamos dando muito espaço, com dificuldade na segunda bola. Quando corrigimos, com um tripé no meio-campo. A marcação estava um pouco longe. O primeiro tempo foi do São Luiz, enquanto o segundo do Inter” – analisa.

Com o empate, o Inter iguala a pontuação do Brasil de Pelotas, mas retoma a liderança do Gauchão, com 17 pontos, por conta de saldo superior (11 contra 6). Só volta a atuar em quatro de março pelo estadual, quando enfrenta o Cruzeiro no Vieirão.

Fonte: Globo Esportes