Cruzeiro não dá chances ao Corinthians e vence 1ª final com gol de T. Neves

0
52

Pentacampeão, o time celeste saiu em vantagem sobre o Corinthians, nesta quarta-feira (10), no Mineirão. Sem dar chances ao adversário, que não conseguiu sequer finalizar no gol de Fábio, os cruzeirenses ganharam por 1 a 0, com gol de um decisivo Thiago Neves, o melhor em campo.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Com cinco títulos da competição, o Cruzeiro tentará o hexa e o prêmio de R$ 50 milhões na próxima quarta (17), em Itaquera, onde o Corinthians precisará de uma grande virada para se sagrar campeão. Como não há gol de visitante como critério de desempate, o time de Jair Ventura depende de um triunfo por dois gols para levar a taça em 90 minutos. Uma vitória simples, por outro lado, leva a decisão para os pênaltis.

Melhor desde o começo, o Cruzeiro fez por merecer a vitória e, principalmente na etapa inicial, ameaçou três vezes Cássio, que acabou batido enfim na cabeçada precisa de Thiago Neves, em lindo lance de Egídio pela esquerda.

O melhor: Thiago Neves

Bastante cobrado nas decisões, não se escondeu. Sem Arrascaeta, o meia assumiu o protagonismo do Cruzeiro, organizando a maioria das jogadas. Quando encontrou dificuldades para superar as linhas adversárias, Thiago chamou a responsabilidade e deu trabalho para Cássio, carimbando a trave e exigindo boa defesa do goleiro.

Nos acréscimos, contou com um pouco de sorte, mas foi premiado com o gol de cabeça. Aplaudido, deixou o gramado a dez minutos do fim.

O pior: Danilo Avelar

Sem muita liberdade para avançar, de novo mostrou que não defende tão bem. Ele, que já tinha falhado em gol do Flamengo na semifinal, vacilou no gol de Thiago Neves.

Fagner volta ao time, mas é discreto

Assim como Avelar, teve sua partida de alguma forma prejudicada pela estratégia defensiva. Cuidou bem de Rafinha, escalado em seu setor, mas não ofereceu tanto ofensivamente como de costume. Recuperado de problema muscular, talvez não tenha jogado em 100% de suas condições.

Cabral é surpresa de Mano na escalação

O volante argentino foi a campo como surpresa do treinador cruzeirense. Segundo ele, porque Ariel Cabral possui um passe final, daqueles que furam retrancas, melhor que o de Lucas Silva. A estratégia de bater a defesa de Jair Ventura funcionou, com o Cruzeiro muito mais perigoso.

Cruzeiro é muito melhor e faz por merecer a vitória

Sólido defensivamente, o Cruzeiro não deixou o Corinthians chegar ao gol de Fábio no primeiro tempo. Pressionando a saída de bola, a Raposa buscou fechar os espaços no meio-campo, conseguindo roubar a bola em alguns momentos, mas pecando na hora de contra-atacar. Ofensivamente, atacou o adversário com mais frequência e esteve mais próximo do gol. Porém, ao ter que propor o jogo, não mostrou tantas jogadas de profundidade, ultrapassagem e linha de fundo. Em uma das primeiras, balançou as redes com Thiago Neves. Na etapa final, começou melhor e não perdeu as rédeas do jogo, mas não conseguiu assustar mais o gol de Cássio.

Como de costume nos jogos do Corinthians como visitante com Jair Ventura, a equipe não levou perigo ao Cruzeiro. Fechado à defesa depois de abrir o placar, o time de Mano se voltou aos contragolpes e aí tornou as coisas mais difíceis para os visitantes. Jair até tentou mexer peças na frente – Pedrinho, Sheik e Araos entraram -, mas não abriu mão de dois volantes. Os corintianos acabaram os 90 minutos sem uma só finalização no gol de Fábio.

Egídio e Araos são as baixas para a decisão Pendurado, o lateral esquerdo do Cruzeiro será a baixa de Mano para a finalíssima do torneio por falta cometida em Araos e cartão amarelo. Ele deve ser substituído por Marcelo Hermes. O chileno Araos, por sua vez, foi expulso nos acréscimos e não atuará em São Paulo. Douglas, que cumpriu suspensão nesta quarta, pode voltar ao time.

Cruzeiro tem seu 8º maior público no Mineirão

Os 53.368 torcedores presentes no Mineirão entraram para o Top 10 de maiores públicos do Cruzeiro desde que o estádio foi reinaugurado, em 2013. Este foi o sétimo maior público da Raposa em seus domínios. Até aqui, o maior público do Cruzeiro no estádio foi de 61.017 pessoas, sendo que 56.596 eram pagantes. Isso também aconteceu em uma final de Copa do Brasil, diante do Flamengo, no ano passado. Após o empate sem gols nos 90 minutos, a Raposa triunfou nos pênaltis por 5 a 3.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 CORINTHIANS
Data: 10 de outubro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Fabricio Vilarinho da Silva
(ambos SC)
Cartões amarelos: Egídio, Thiago Neves, Henrique, Léo Santos e Jadson
Cartão vermelho: Araos
Gol: Thiago Neves, aos 45min do 1º T

Público/Renda: 46.308 pagantes/53.368 presentes/R$4.169.226,50
CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho,
Thiago Neves (David) e Rafinha (Rafael Sobis); Barcos (Raniel). Técnico: Mano
Menezes.
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e
Ralf; Romero, Mateus Vital (Araos), Jadson (Emerson Sheik) e Clayson
(Pedrinho). Técnico: Jair Ventura.

Fonte: Uol Esportes