Creche é interditada após funcionária levar picada de escorpião

0
316

O Centro Municipal de Educação Infantil João Paulo II, a maior creche de Astorga, no norte do Paraná, está interditado desde a sexta-feira (11) após uma zeladora levar uma picada de escorpião amarelo.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

Por causa do ocorrido, 176 crianças entre 4 meses e 2 anos foram dispensadas. Conforme a administração municipal, o receio de novos ataques levou à suspensão das aulas.

“A Vigilância Sanitária recomendou a interdição, agora vamos ter que resolver algumas situações, como trocar o piso, instalar proteção no rodapé das portas e vistoriar o prédio”, diz o chefe do departamento de administração do município, Manoel de Oliveira. “O piso da creche é antigo, escuro, deixa o escorpião camuflado”, explica.

A prefeitura afirmou que deve realocar parte das crianças nos próximos dias para outras três creches da cidade. “Não que haja vagas sobrando, mas é para amenizar a situação”, diz Oliveira.

Atualmente, a creche possui 11 salas e 40 funcionários. A instituição passou 15 dias fechada no ano passado, também para reformas, após o aparecimento de escorpiões. O prédio foi dedetizado, ganhou nova pintura e teve tampadas frestas que poderiam abrigar escorpiões.

Outra medida adotada, segundo o Oliveira, foi a aquisição de seis galinhas, que passam o dia soltas na creche. “Elas não comem o escorpião, só matam. E fazem um sucesso com a criançada”.

Para o prefeito Antonio Carlos Lopes (PTB), a solução seria construir um novo prédio e o atual imóvel. “Tecnicamente, não tem muito mais o que reformar. O prédio tem mais de 40 anos, a solução seria construir um novo. Mas ainda não temos recursos”, diz.

Fonte: RPC