Alvo de operação é morto ao reagir à abordagem policial

0
156

Um dos alvos da Operação Tellure, deflagrada em três cidades do litoral do Paraná nesta quarta-feira (6), foi morto nesta manhã. A Polícia Civil diz que ele reagiu à abordagem policial.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Cianorte e Região

“Em Ipanema [balneário de Pontal do Paraná], um dos indivíduos reagiu à abordagem policial e acabou entrando em óbito”, disse o delegado-chefe de Paranaguá, Rogério Castro.

Ainda de acordo com ele, a reação ocorreu enquanto os policiais tentavam cumprir um mandado de prisão por homicídio contra ele.

De acordo com a polícia, 36 suspeitos foram presos. Além disso, foram cumpridos 10 mandados de prisão contra suspeitos que já estavam detidos no sistema penitenciário do Paraná.

As polícias Civil e Militar (PM) cumpriram, nesta manhã, 46 mandados de prisão preventiva e 44 mandados de busca e apreensão em Paranaguá, Matinhos e Pontal do Paraná em uma operação contra 13 quadrilhas de tráfico de drogas.

Quinze mulheres também foram alvos de mandado de prisão. De acordo com a Sesp, a operação é resultado de uma investigação contra uma delas, que, de acordo com a polícia, assumiu o ponto de venda de drogas depois do namorado ser preso.

Depoimentos colhidos informalmente por policiais junto a usuários de drogas, moradores da região e ex-integrantes da quadrilha, além da quebra de sigilos telefônicos, ajudaram nas investigações, que duraram oito meses.

Cerca de 200 policiais participaram da operação.

Entre eles, soldados do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), do Tático Integrado Grupos de Repressão Especial (Tigre), da Divisão de Narcóticos (Denarc), do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e da RONE (Rondas Ostensivas de Natureza Especial).

A operação foi batizada de Tellure. O nome é derivado da palavra latina “tellur”, que significa terra, em uma referência à cidade de Paranaguá.

Fonte: G1